Fale Conosco: (61) 9.9592-3632 (WA)

BOLSONARO ATACA A LIBERDADE DE EXPRESSÃO E DIZ: “O CERTO É TIRAR DE CIRCULAÇÃO”

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images
Publicidade

Mais uma vez o Presidente Jair Bolsonaro fere o Direito Constitucional a Liberdade de Pensamentos em uma das suas redes sociais.
“Com todo respeito […] eu sou qualquer um do povo: proibir anexar imagens a título de proteger fake news. O certo é tirar de circulação –não vou fazer isso, porque sou democrata– tirar de circulação Globo, Folha de S.Paulo, Estadão, [O] Antagonista, [que] são fábricas de fake news”, disse o presidente.
Como se não bastasse os ataques que, superaram a marca de mais de 300 só no ano de 2020 a imprensa no Brasil, Bolsonaro continua na investida contra os veículos, que diariamente mostram a realidade e a verdade jornalística pelo país e mundo. Os direitos a informação é amplamente garantida na Constituição Federal de 1988, sendo inúmeras vezes defendida em plenário do STF (Supremo Tribunal Federal), salvaguardado por demais instituições como o Senado e a Câmara.
Mas parece que o presidente desconsidera toda essa informação jurídica, mantendo diariamente incitação aos seus seguidores contra os jornalistas, que muita das vezes são hostilizados por apoiadores de Bolsonaro, mediante a essas sugestões provocativas de ódio.

BOLSONARO DIZ QUE IRÁ ACIONAR AGU (Advocacia Geral da União)

“Agora deixa o povo se libertar, porque tem liberdade. Logicamente que se alguém extrapolar alguma coisa, tem a Justiça para recorrer. Agora o Facebook bloquear a mim e a população é inacreditável […] E não há uma reação da própria mídia, ela se cala. Falam tanto da liberdade de expressão para eles em grande parte mentir com matérias. Agora para a população é uma censura que não se admite”, completou, em vídeo transmitido numa rede social de seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

“Os combustíveis continuam aí demonstrando uma nuvem muito carregada no horizonte, vamos resolver esse problema. Obrigado quem mandou [foto de] nota fiscal [de abastecimento] para mim por outros meios, já que o Facebook bloqueou. Vamos ver, já liguei para a AGU [Advocacia-Geral da União] para ver o que a gente pode fazer.”

“O governo federal também, junto com o Parlamento, criar uma legislação, taxar mais ainda esse pessoal [redes sociais] que paga muito pouco de imposto para operar dentro do Brasil; tomar medidas para realmente garantir a liberdade de expressão. Na minha página, na página de qualquer um.”

o Facebook vem mantendo filtros para impedir a propagação das notícias falsas (Fakenews) e vem bloqueando qualquer um que, não esteja de acordo com a política de privacidade e a lei que rege as normativas da publicidade nas redes sociais.
Assim como aconteceu com Donald Trump, por incitar a desordem social e a invasão no Capitólio em Whashington, teve as redes banidas do Facebook, Instagram e Twitter. No Brasil vários inquéritos estão parados do chamado Gabinete do Ódio do Palácio do Planalto, denunciado pela Deputada Joice Hasselman na época rompendo com o presidente Bolsonaro e divulgado por todos os jornais brasileiros.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter

PUBLICIDADE

ÚLTIMA POSTAGEM